<th id="afvun"></th>

        <dd id="afvun"></dd>
        <progress id="afvun"></progress>
      1. <dd id="afvun"></dd>
          Luciana Bugni

          Luciana Bugni

          Siga nas redes
          Só para assinantesAssine UOL
          Opini?o

          'Gastei mais que ela': a injusti?a da medida do dinheiro com Samara Felippo

          Acho muito triste que Samara Felippo precise vir a público expor o pai de suas filhas para obter de volta seu próprio patrim?nio. A cada vídeo da atriz — inteligente, eloquente, bonita e sofrendo — uma parte de mim se quebra em rela??o ao ser humano. Como alguém pode achar justo negar ao outro o que é da pessoa? O argumento do rapaz, perante o barulho feito pelas postagens da atriz é ainda mais triste: "eu gastei mais que ela". E daí, gente?

          Se a conta do restaurante deu R$ 100, mas um dos dois pediu suco e sobremesa, talvez n?o seja justo dividir R$ 50 para cada. Mas quando o almo?o foi bom, a conversa proveitosa e eu até ganhei uma colherada da musse de chocolate, a gente acaba dividindo meio e meio. Normal. Em um casamento também é natural que as cifras se percam. Quanto se ganha, em espécie, pode ser menos importante do que quando se perde em tempo, por exemplo. Passou quatro horas no fog?o, mas o outro pagou a Netflix? O que vale mais?

          Penso nessas contas inestimáveis quando leio a argumenta??o de Leandrinho, sobre a exposi??o da disputa do ex-casal. Com duas filhas pequenas, ele vendeu, após o divórcio, a casa que o casal construiu junto. Construir junto e sonhar com o outro já tem um peso gigante, mas n?o foi só isso: Samara afirma ter vendido sua casa própria para ajudar na constru??o do imóvel. Mais tarde, descobriu que o ent?o marido havia colocado a casa no nome do irm?o — estranho, nunca coloquei minha casa no nome de meu irm?o. E depois da venda, o dinheiro ficou na família dele. Samara n?o viu R$ 1, brigou na Justi?a e segue brigando sem sucesso.

          Nos tramites de um divórcio, se tem algo que derruba a lógica do respeito é dinheiro. Alguém que coloca a casa em nome de outro, sem informar a própria mulher, já deve ter entrado no relacionamento sem respeito algum. Mas ent?o argumenta que ganhava mais que ela. Hey, cara, isso n?o é exatamente a conta a ser feita...

          Acompanhei Samara pelo Instagram na pandemia e essa menina ralou para cuidar das filhas em casa, sob os conselhos da OMS. Quanto ela ganhou por isso? Quanto ela ganhou ao engravidar duas vezes, amamentar, se preocupar com a educa??o das meninas? Que conta é essa de quem ganha mais? E mesmo que n?o haja esse respeito aos bens adquiridos junto (que está na lei, inclusive, só escapou pela maracutaia de colocar no nome do irm?o, como Samara conta), n?o deveria haver o respeito pela propriedade dela? Se a ideia era construir uma casa só para si, talvez fosse o caso de avisá-la para n?o vender a sua e antever futuras quest?es como essa, que virou assunto do país inteiro?

          A mim pareceria mais inteligente. Mais leal. Atitude de gente bacana mesmo.

          A violência financeira que Samara afirma estar sofrendo se mistura com a desonestidade de uma pessoa a quem você amou. é triste, dá raiva, mas n?o pode dar tanta raiva porque é o pai de seus filhos. Como faz para equilibrar essa equa??o toda? Quanto Samara deveria estar ganhando para passar essa dor de cabe?a com um problema que ela n?o criou?

          E mesmo sem ter criado, vai ter gente julgado o suti? que ela usou na festa, o jeito que ela saiu na foto, a maneira como criou as filhas. Que canseira danada.

          Um homem pode dizer que ganha mais, que gastou mais, que fez mais por aquele patrim?nio, e isso pode até ser verdade. Mas a matemática nem sempre é uma ciência exata. O respeito é: se sacaneou alguém, recue, repense, refa?a. Bem mais fácil do que fazer um papel?o em pra?a pública.

          Continua após a publicidade

          Você pode discordar de mim no Instagram.

          Opini?o

          Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opini?es, a partir da interpreta??o de fatos e dados.

          ** Este texto n?o reflete, necessariamente, a opini?o do UOL

          Deixe seu comentário

          Só para assinantes
          国产精品揄拍100视频,先锋影音va资源网站,美.国一级黄片,黄色电影免费看

              <th id="afvun"></th>

              <dd id="afvun"></dd>
              <progress id="afvun"></progress>
            1. <dd id="afvun"></dd>